Posts by Conrado

Legal Analytics: os dados no âmbito jurídico

5 de novembro de 2018 Posted by Negócios, Tendências 0 thoughts on “Legal Analytics: os dados no âmbito jurídico”

Entenda como a análise de dados pode incrementar a eficiência no âmbito jurídico.

As práticas de Data Analytics têm sido úteis nos mais variados segmentos de empresas e outras organizações atualmente. Não seria diferente com os escritórios de advocacia, as consultorias jurídicas ou até mesmo os setores que tratam dos assuntos legais nas grandes corporações. Na busca por mais eficiência e lucratividade, profissionais com interface no Direito têm encarado os dados como aliados.

A primeira das aplicações das técnicas e métodos de análise de dados no âmbito legal é na avaliação de séries históricas para apontar tendências e indicar os resultados mais prováveis para determinado tipo de processo. Com isso é possível embasar melhor a decisão entre litigar, negociar um acordo ou adotar outra abordagem, reduzindo custos e riscos.

Também é possível utilizar Data Analytics para monitorar o andamento dos processos da empresa, dos concorrentes e do mercado, possibilitando a adequação ao ambiente em que a organização se encontra e incrementando seus diferenciais.

Por fim, pode-se estabelecer estratégias baseadas nas performances individuais dos atores envolvidos nos processos, tais como juízes e advogados, levando em conta posicionamentos recorrentes.

A análise de dados no Direito aparece, assim, como um imperativo dos dias atuais, marcados por um cenário tão competitivo. Ao utilizar a tecnologia e o saber específico em Data Science, as habilidades dos juristas e das empresas jurídicas podem ser significativamente incrementadas.

4 conceitos indispensáveis sobre tecnologias da informação

24 de outubro de 2018 Posted by Tecnologia, Tendências 1 thought on “4 conceitos indispensáveis sobre tecnologias da informação”

Entenda em linhas gerais o que significam alguns termos que você já viu por aí (ou ainda vai ver).

Internet das coisas (Internet of Things, IoT)

É o conceito que dá nome à conectividade de uma série de objetos à internet, para além dos computadores, tablets e smartphones. Carros, eletrodomésticos, casas e os mais variados equipamentos podem estar ligados à rede, fornecendo dados sobre seu uso e ajustando seu funcionamento às necessidades e preferências do usuário. A Internet das Coisas pode impactar desde a vida pessoal à produção nas grandes indústrias, os sistemas de segurança, às áreas da saúde e da educação, entre outras inúmeras possibilidades.

Machine Learning e Deep Learning

Ambos os termos estão relacionados à inteligência artificial (IA), que diz das tecnologias que possibilitam executar certas tarefas da mesma forma ou até melhor e mais rápido do que os seres humanos. O conceito de machine learning aponta para um dos âmbitos da IA, no qual algoritmos são aplicados pela máquina para coletar um volume grande de dados e assim aprender a como desempenhar uma determinada tarefa. Deep learning, por sua vez, é uma das formas de aplicação do machine learning, baseada na tentativa de reproduzir artificialmente, por meio de processamento computacional, uma rede neural, semelhante à que compõe o cérebro humano. É o que permite, por exemplo, o reconhecimento facial, já presente na identificação de fotos no Facebook.

Indústria 4.0

Depois da invenção das máquinas a vapor, da introdução da eletricidade e do desenvolvimento da tecnologia da informação, dos computadores e outros componentes eletrônicos, a indústria está vivendo uma nova revolução. Elementos de inteligência artificial, da Internet das Coisas, da computação na nuvem e tantas outras vertentes do mundo atual se unem para dar novas perspectivas à produção industrial, sempre voltadas à velocidade, aliada à tecnologia. Essa é a tão falada Indústria 4.0.

 

3 termos quentes das novas tecnologias

24 de setembro de 2018 Posted by Tecnologia, Tendências 0 thoughts on “3 termos quentes das novas tecnologias”

Acostume-se a ouvi-los e saiba o que querem dizer.

As tecnologias e suas possibilidades dominam o mercado e nossa vida cotidiana. Se estamos conectados com as novas tendências, provavelmente já ouvimos falar das transações em Bitcoin, a rede Blockchain e a prática do Growth Hacking. Entenda melhor:

Bitcoin e Blockchain

Bitcoin é o nome de uma moeda digital, ou “criptomoeda”, inventada em 2009 e amplamente popularizada nos últimos anos. Seus grandes atrativos consistem exatamente no fato de não ser uma moeda física e de as transações ocorrerem online, por meio de computadores ou até mesmo celulares. Mas a maior das vantagens está na segurança oferecida pelo sistema que abriga as Bitcoins, chamado de Blockchain. Por meio de uma rede de blocos de dados, encadeados por códigos criptografados como em uma corrente, as informações sobre as transações em Bitcoin ficam disponibilizadas para todos os usuários, garantindo a transparência e inviolabilidade da cadeia. A rede Blockchain abriga também outros tipos de informação – embora os dados da Bitcoin ocupem hoje sua maior parte –, e há quem acredite que, em um futuro próximo, ela seja usada de forma estratégica para uma série de outras aplicações.

Growth Hacking

O verbo “hackear” se refere a uma série de atividades muito úteis e importantes, diferentemente da acepção mais conhecida do termo, fortemente associada aos crimes cibernéticos. Um hacker vasculha a estrutura e o funcionamento de algum equipamento ou software para compreendê-lo e encontrar possíveis brechas ou falhas. Quando falamos da prática de Growth Hacking, estamos nos referindo a um profissional que busca oportunidades de crescimento de um negócio por meio da elaboração de estratégias e testes. Sean Ellis, responsável por cunhar a expressão, a define como o marketing orientado por experimentos, com o foco na obtenção de resultados rápidos. O Growth Hacker se vale de criatividade e inovação, utilizando meios acessíveis e de baixo custo para promover suas análises e influenciar no crescimento de um empreendimento.

O blog de ideias da GoToData

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn